FANDOM


Campeão História e Desenvolvimento Estratégia Skins e Curiosidades
LissandraSquare.png Lissandra
a Bruxa Gélida
Gênero
Raça
Feminino ♀
Glacinata, antes humana
Local de Nasc.
Residência
Ocupação
Facção
Rakelstake, Freljord
Frostguard Citadel, Freljord
Líder da tribo dos Praeglacius
Praeglacius, mentiu servir aos Avarosianos
Aliados

TrundleSquare EmptySquare EmptySquare

Rivais

BrandSquare AniviaSquare UdyrSquare


Lissandra Render
Em tempos há muito esquecidos, antes das areias darem à luz e engolirem Shurima novamente, seres de magia antiga andavam livremente por Runeterra. As fronteiras entre o mundo dos mortais e o que havia além dele eram disputadas com ardor.

Foi nessa era perigosa e volátil que Lissandra e suas irmãs, Serylda e Avarosa, nasceram. Cada uma buscou dominar os poderes em guerra e cada uma pagou um preço terrível. Tentando comandar os céus acima delas, Serylda perdeu sua voz para o primeiro crepúsculo. Avarosa enfrentou a escuridão distorcida sob o mundo e foi ensurdecida pelo vazio desta, que esperava consumir toda a existência.

Foi Lissandra que se colocou contra a magia selvagem do próprio mundo mortal. Por causa dessa rebeldia, as garras cruéis de um deus primordial cortaram seus olhos, cegando-a.

Apesar de cada irmã ter perdido uma parte de si, foi nos campos congelados das muitas batalhas de Lissandra que elas conseguiram se unir e triunfar. Juntas, elas eram implacáveis… mas mesmo laços de sangue têm o seu limite.

Sem sua visão, Lissandra escolheu caminhar por sonhos. Enquanto navegava entre as visões vacilantes ao seu redor, ela notou que apenas ela podia ver a escuridão nas profundezas como realmente era: o abismo permanente prometia não apenas um final, mas o infinito. Era morte, perigosa e cheia de potencial. Sem que suas irmãs soubessem, Lissandra fez um pacto no nome de todas com as entidades divinas com as quais ela comungara: os Observadores, que lhes concederiam a quase-imortalidade em troca de preparar Runeterra para a vinda do Vazio.

As três irmãs e seus seguidores mais poderosos foram chamados de Glacinatas. Aqueles com a habilidade de suportar o pior do gelo entorpecente seriam poupados até o fim.

No entanto, as irmãs de Lissandra ficaram cada vez mais indignadas. Avarosa alegou que a única coisa pior que a morte era a servidão. Até Serylda ficou ouriçada de imaginar no que o mundo pelo qual lutaram tanto se tornaria. Sem escolhas, Lissandra tentou acalmar as preocupações de suas irmãs, enquanto apelava com os Observadores, pedindo por mais tempo, mas o nada intangível não se importava com tais trivialidades.

O Vazio irrompeu no mundo mortal no extremo norte e a aliança oculta de Lissandra com os Observadores não podia mais ser negada. Naquele momento, suas únicas escolhas eram deixar que todo o mundo fosse consumido, ou desistir daquilo que ela mais amava: Lissandra sacrificou suas irmãs e os aliados que elas juntaram, sepultando os Observadores sob uma barreira glacial de gelo mágico que jamais derreteria.

Porém, Lissandra logo descobriu que mesmo este poder elemental não seria suficiente. Os seres monstruosos que ela congelou estavam apenas dormindo, lentamente corrompendo o Gelo Verdadeiro à sua volta, transformando-o em algo mais sombrio. Agora, eles caminham através dos sonhos de Lissandra com a mesma facilidade com a qual ela andava pelos deles, e ela sempre acorda aterrorizada, jurando lealdade à eternidade gélida que eles prometeram.

Uma eterna sobrevivente, ela juntou seus seguidores restantes para venerar a ela e suas irmãs que partiram. Se o Gelo Verdadeiro atrasaria o fim inevitável de tudo, então eles teriam que coletar tudo que pudessem e atravessar as terras congeladas buscando qualquer descendente dos Glacinatas para se juntar à sua causa.

Lissandra e os primeiros entre seus Praeglacius fizeram tudo que puderam para reescrever a história, apoderando-se de todos os relatos do que realmente acontecera… e, ainda assim, boatos e profecias persistiram em mitos e canções. Os sussurros diziam que Avarosa e Serylda voltariam um dia para unir as tribos divididas e, por isso, Lissandra fazia com que qualquer pessoa considerada uma de suas reencarnações fosse morta silenciosamente. Até ela retornava para as sombras periodicamente para renovar a si mesma com os poderes que ela havia recebido.

Lissandra nunca conseguiu controlar completamente as lendas sobre suas irmãs, da mesma forma que não conseguiu controlar a ameaça presa sob o gelo. Seja por culpa ou arrogância, seu fracasso em erradicar o legado delas se manifestou mais uma vez em duas Glacinatas poderosas — uma idealista e outra conquistadora — e agora as duas lideravam muitas tribos de Freljord.

Lissandra as observa com cuidado, esperando por uma oportunidade para colocar uma contra a outra, ao mesmo tempo que redobra seus próprios esforços para prender os segredos terríveis que ela enterrou nas profundezas de sua cidadela.

E ela tem pressa, pois o gelo começou a derreter.


LissandraSquare

"Feche os olhos e deixe o frio lhe levar."


Lissandra True Ice
"Freljord, um frio e desolado lugar. A guerra está chegando a Freljord. Avarosianos, a maior e mais forte entre as tribos. Liderados por Ashe Ashe, eles procuram a unificação pacífica. A Garra do Inverno, a mais guerreira e brutal entre as tribos. Liderados por Sejuani Sejuani, eles pensam que paz é sinônimo de fraqueza. Sejuani jurou purgar suas fraquezas. Através da guerra, quando Freljord será purificada. Longe, no norte, a pacífica tribo dos Praeglacius protege os segredos anciões de Freljord - ou que eles acham fazer. Na verdade, os Praeglacius protegem a mim, Lissandra. Enquanto os outros disputam, nós nos preparamos. Quando a hora chegar, nós vamos atacar. Eles não podem nos superar, eles são somente humanos. E quando a guerra terminar, o mundo, nosso mundo, vai renascer - em gelo."


― Lissandra


"Freljord, casa para alguns, cemitério para incontáveis outros. Menos clãs têm lutado pelo direito de governar as terras gélidas - todos falharam. Agora, finalmente, três grandes líderes emergiram para reunir as tribos pequenas sob seu nome. As tempestades da guerra farão o céu encobrir-se de escuridão quando seus caminhos se cruzarem, mas, quando a batalha terminar, apenas uma tribo sobreviverá para dominar as terras."


― Lissandra


Freljord Lissandra


"Esperamos tanto por este dia, estivemos tão pacientes. Agora, minhas crianças, meus Praeglacius, é a nossa vez."

"Eu vi o futuro, e ele é frio. Os Observadores retornarão e estão muito satisfeitos com vocês. Eles levarão embora sua fome. Eles levarão embora sua dor. Vocês renascerão; assim como eu, e se tornarão Glacinatas."

"Nós tomaremos devolta o que é nosso. As outras tribos não serão capazes de nos impedir. Eles não passam de meros flocos de neve, e nós somos a avalanche."

― Lissandra

Vitória em Howling Abyss

Esperando 30 segundos após uma vitória em Howling Abyss, com qualquer campeão, você ouvirá a mensagem de Lissandra.

"Howling Abyss. Uma fenda sem fim cercada por uma fortaleza antiga, esculpida em uma geleira. Ninguém se lembra de quem construiur esse lugar, ninguém sabe seu propósito. Ninguém além de mim.

Muito antes de Ashe Ashe e Sejuani Sejuani, antes que a magia estilhasasse os gumes quebrados, antes de o deserto engolir Shurima, era o tempo de três irmãs. Eramos muito jovens; a Avarosa, Serylda, e eu, Lissandra.

Naquela época, os observadores gélidos viviam aqui. Eu não sei de onde eles vieram, mas sei que eram poderosos. Eles nos deram presentes, compartilharam sua magia, e nos tornaram imortais. E, assim, nos chamaram de Glacinatas. Em retribuição, lhes davamos o que desejavam. Essa imponente fortaleza, um império vasto, nossa lealdade; é um preço pequeno a se pagar. Avarosa não via desta forma. Assim como uma criança mimada, ela ansiava por liberdade. Exigiu escolhas. Semeou as sementes de rebelião e traição.

Foi aqui que aconteceu. De um lado, os Observadores Gélidos, de outro, Avarosa e sua horda de Glacinatas. Muitos dos quais morreram naquele dia, mas fizeram sucumbir os Observadores. Avarosa os condiziu ao abismo. Eu nunca a perdoei... E tive minha vingança - mas esta é outra história."

― Lissandra
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.